Deputado Julio conversa com ligas de futebol amador

Deputado Julio conversa com ligas de futebol amador
Postado em: 03/5/16 4:30 PM

Presidentes dos clubes reivindicam incentivo do programa Boleiros. Julio destinou emenda parlamentar para auxiliar o desenvolvimento do esporte amador no DF

 

Na manhã desta terça-feira (3), o deputado distrital Julio Cesar (PRB) conversou com o presidente da Federação das Ligas de Futebol Amador do DF (Felfa), Advagner Bezerra e os presidentes das ligas e de clubes de futebol amador de diversas regiões administrativas sobre o pagamento de arbitragem nos jogos. O deputado Julio liberou R$ 120 mil em emenda parlamentar no último mês para auxiliar o desenvolvimento do esporte amador no DF. Ele sugeriu à secretária de Esportes, Leila Barros, que faça nova licitação para o programa Boleiros.

Os dirigentes das ligas, participantes do programa Boleiros, afirmaram que, os clubes estão aguardando desde março a liberação do incentivo para pagamento de arbitragem pela Secretaria de Esportes. O parlamentar afirmou que a emenda destinada por ele foi liberada e já estará disponível para os jogos do próximo final de semana nas regiões. Ele explicou que, com as dificuldades governamentais no início do ano, a verba não pôde ser liberada no mês de março, quando iniciam os campeonatos.

O distrital sugeriu à secretária de Esportes, Leila Barros, que inicie uma nova licitação, pois o número de jogos aumentou. Com a recém-sancionada Lei 5.649/2016, de autoria do deputado Julio Cesar, Wasny de Roure e Ricardo Vale, que cria o programa de Incentivo ao Esporte Amador do DF ficam garantidos recursos para diversas modalidades de esportes.

“O programa é abrangente e ajuda com o pagamento da arbitragem, materiais e premiações. Como implementei o Programa Boleiros durante o período que estive à frente da Secretaria do Esporte e Lazer do DF, sempre soube da necessidade do programa tornar-se lei. Agora que é Lei, pode se espalhar pelas regiões pois os próprios administradores podem fazer as licitações para realizar os campeonatos nas suas cidades”, afirma.

Por Priscylla Máxima